Polícia Civil realiza operação contra o tráfico de drogas em escolas de Viamão e cidades do RS

 

A Polícia Civil realiza, nesta terça-feira (22), a maior operação da história no Rio Grande do Sul em relação ao combate ao tráfico de drogas nas imediações de escolas.

Mais de 200 agentes cumprem 58 mandados judiciais nas proximidades de 102 escolas de 29 cidades. Uma das instituições é o Colégio Júlio de Castilhos, no bairro Santana, em Porto Alegre, onde reportagem de Zero Hora flagrou o tráfico de drogas nas dependências do local.
De acordo com a polícia, 21 pessoas já foram presas. A ação que, ocorre de forma simultânea, é resultado de um monitoramento constante de 46 escolas somente neste ano, sendo que mais de cem foram verificadas. Também é fruto de mais de 300 denúncias encaminhadas para o Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc), que comanda mais uma etapa da operação Anjos da Lei.
Os policiais civis estão procurando suspeitos e fazendo buscas em pontos de tráfico de drogas próximos a estabelecimentos de ensino. Ao todo, são cinco mandados de prisão e 53 mandados de busca e apreensão.
O trabalho é em conjunto com o Departamento de Polícia do Interior (DPI) porque envolve cidades de quase todas as regiões do Estado. Os alvos são escolas de Bagé, Uruguaiana, Alegrete, Pelotas e Rio Grande; Passo Fundo, Erechim, Carazinho, Seberi, Ijuí, Frederico Westphalen e Palmeira das Missões, Santa Maria, Cachoeira do Sul, Lajeado, Encantado, Três Coroas, Gramado, Caxias do Sul e São Francisco de Paula, Porto Alegre, Canoas, Viamão, Gravataí, Alvorada, Eldorado do Sul, São Leopoldo, Cachoeirinha e Sapucaia do Sul.
O diretor de Investigações do Denarc, delegado Mario Souza, diz que a ação ocorre desde 2011 na região metropolitana de Porto Alegre, e, desde 2016, passou a se expandir para todo o Estado. De 2011 até agosto deste ano, 804 traficantes foram presos vendendo drogas nas imediações de colégios no Rio Grande do Sul.
— O Denarc faz um monitoramento constante nas escolas já investigadas e sempre confere outros locais a cada nova denúncia. É na escola que o traficante busca formar um novo usuário e um novo traficante — ressalta Souza.
Só no ano passado, o Denarc prendeu 116 traficantes e neste ano, até segunda-feira (21), já foram presas 53 pessoas vendendo drogas próximo a escolas. Em relação ao colégio Júlio de Castilhos, na Capital, a polícia informa que já fez investigações anteriores e que já prendeu várias vezes traficantes que agiam no local. Souza lembra ainda que a condenação por tráfico de drogas próximo de escolas aumenta a pena em dois terços.
— A proteção às escolas contra o tráfico é uma das prioridades na Polícia Civil e teve amplitude desde o ano de 2016 em todo o estado — ressalta o chefe de Polícia, delegado Emerson Wendt.

Fonte: Site Rádio Gaúcha

Fotos: Foto: Ronaldo Bernardi /Agência RBS


Publicidade

   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *